ESTUDO 1

O estudo 1 apresentado, refere-se ao um estudo ainda a ser aprovado

Assunto: Projeto arquitetônico com unidades destinadas à habitação.

Objetivos: Valorizar a vida humana, por meio de um bom local de vivência familiar, referenciando o indivíduo.

Localização: Campinas/SP

Conceito

Nossa proposta visa resgatar o meio entre o homem e a natureza e seu estado de espírito, num ambiente urbano, demograficamente denso. Dentro dessa ideia o homem deve ter certo conforto de espaço e liberdade de movimento, no interior de sua área habitacional. Tal morador precisa de liberdade para respirar ao ar livre, movimentar no seu raio de ação e contemplar a paisagem de modo amplo.

Além disso, o morador precisa, no interior do seu espaço, confortos tais como: térmico, ventilação e circulação. E no exterior da unidade, ter confortos para a vida social, atividades coletivas esportivas.

Considerando que em uma localização urbana, o homem torna-se refém do seu espaço habitacional, é questão de saúde física, mental e espiritual, quando essas necessidades estão ligadas diretamente à sua moradia.

O conforto aqui proposto, vem a favorecer esse tema.

Existem muitos outros fatores, que impedem de forma global a aplicação satisfatória desses anseios por parte dos moradores. Esses são: econômicos, legislativos, topográfico, etc.

Na proposta oferecemos, na medida do possível, todas essas benfeitorias.

Nas áreas de uso comum estão a utilização de áreas verdes na cobertura, bem como na área de recreação no piso nível 3.0 metros. Contando com espaços de jogos, churrasqueiras quadras de esportes, piscina, salão de jogos e ginásticas.

Toda a proposta foi voltada para o bem-estar dos moradores, como indivíduo e coletivamente.


Partido arquitetônico

Visando o máximo espaço de locomoção, vivência e contemplação da liberdade, diante dos objetos impeditivos, tais como econômica, legislativa e outros, o projeto foi pensado em oferecer ao indivíduo, morador, a sensação de leveza na sua liberdade de escolha de movimentações.

A proposta de oferecer portas de correr em todos os ambientes, oferece a sensação de que ele tem à sua frente a liberdade de ir e vir. Haja visto que o homem quando vê na paisagem o horizonte, traz o alivio por sentir a sensação de espaço ilimitado.

A proposta de oferecer a circulação externa em torno do apartamento, interligando todos os ambientes, reforça a ideia de liberdade de espaço livre.

A ventilação foi pensada em renovação constante por meio de duto de ventilação localizado no hall de entrada, e todas as portas de correr providas de venezianas, reguláveis, na parte inferior.

A bandeira sobre as portas de correr, foi optado para maior penetração da luz solar.

Sobre as técnicas construtivas, é proposto a construção de laje autoportante sem a utilização de vigas, minimizando a quantidade de pilares. Entre a laje e o piso acabado haverá um espaço de vinte centímetros preenchido com EPS, onde serão alojados tubulações e eletro dutos. O objetivo maior dessa opção é por oferecer ao apartamento inferior um ambiente acústico com relação ao apartamento superior.

Outra boa proposta dessa técnica construtiva, é que os proprietários têm a opção de personalizar os apartamentos.

Também é proposto para proprietários que optarem por um apartamento maior, poderão adquirir um duplex, utilizando a área de espaço gourmet para implantar uma escada interna.

Ilustrações